Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Serviços de ensino

Os empregos do subsetor Ensino sofreram os impactos da pandemia da COVID-19 entre 2020 e 2021

Compreende as atividades de ensino, na forma presencial ou à distância, por meio de rádio, televisão, por correspondência ou outro meio de comunicação. Neste subcapítulo, não estão incluídas as atividades de ensino público.

No Rio Grande do Sul, as atividades de ensino tiveram um grande impacto com a pandemia da COVID-19, com uma diminuição no número de empregados de 118.009, em 2018, para 106.453 empregados em 2021. Em 2022, o subsetor alcançou grande expansão, chegando a 130.263 empregados.

No País, São Paulo lidera no número de estabelecimentos, com 28% do total, e no de empregados, com 25%. O Rio Grande do Sul detinha 6% dos estabelecimentos e 5% dos empregados.

No território do Rio Grande do Sul, Porto Alegre apresenta 21% dos estabelecimentos, seguido por Caxias do Sul, Canoas, Passo Fundo, Santa Maria e Pelotas. Chama a atenção que 244 municípios do Estado não apresentam estabelecimentos deste subsetor.

No número de empregados, Porto Alegre possui 26%. É seguido por Santa Maria, Caxias do Sul, Canoas e Pelotas.

Número de empregados e de estabelecimentos em serviços de ensino no Rio Grande do Sul (2013-2022)


Fonte: MTE/RAIS

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul