Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couros e Calçados

A indústria de Couro e Calçados é importante item da matriz industrial do RS e faz parte da pauta de exportações

Em 2017, o Brasil possuía 10.958 estabelecimentos e 330.657 empregados no segmento de Preparação de Couros e Fabricação de Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados¹. O Rio Grande do Sul possuía participação de aproximadamente 32% no número de estabelecimentos e de empregados, liderando entre os estados. Ceará, São Paulo, Minas Gerais e Bahia aparecem na sequencia no que se refere ao número de empregados.

Esse segmento é um dos mais tradicionais segmentos da indústria gaúcha e se desenvolveu historicamente  na região do Vale dos Sinos e entorno da Região Metropolitana de Porto Alegre, ligada principalmente à fabricação de calçados que, durante muito tempo, foi um dos itens mais importantes da pauta de exportações do Estado. Um dos aspectos importantes na localização das indústrias desse segmento nos últimos anos é a diminuição substancial de estabelecimentos e empregados no COREDE Vale do Rio dos Sinos e aumento no COREDE Paranhana Encosta da Serra, o que pode significar um deslocamento dessas indústrias. 

Em 2017, existiam no Estado 3.368 estabelecimentos - 10% do total de estabelecimentos industriais - os quais empregavam 105.501 pessoas - 17% do total de empregados na indústria. Os municípios de Sapiranga, Novo Hamburgo, Parobé, Campo Bom, Igrejinha e Três Coroas concentram 52% dos estabelecimentos do segmento e 41% dos empregos.

¹ De acordo com CNAE, a atividade compreende o curtimento e outras preparações de couros e peles e a fabricação de artefatos de couro, a fabricação de substitutos do couro, a fabricação de bolsas e de artigos para viagem de qualquer material e também a fabricação de calçados para todos os usos e suas partes, de qualquer material e por qualquer processo.

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul