Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Aeroportos e Dutovias

O RS conta com um conjunto de aeroportos regionais e locais e um importante aeroporto internacional

Quanto a malha aeroviária, o estado conta com um conjunto de aeroportos regionais e locais  e um importante aeroporto internacional - o  Aeroporto Internacional Salgado Filho, localizado em Porto Alegre, capital do estado. Os aeroportos em operação atendem principalmente a movimentação de passageiros em vôos comerciais regulares e vôos particulares e militares.  Há infraestrutura para movimentação de cargas nos aeroportos de Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo e Santo Ângelo. Em Rio Grande e Pelotas, Santa Maria e Canoas há movimentação esporádica de cargas militares e científicas. Os campos de pouso servem como apoio ao sistema aeroportuário e são utilizados principalmente para vôos agrícolas, de turismo e lazer  e de instrução.

A movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional Salgado Filho, o maior do sistema,  é da ordem de 8 milhões de pessoas/ano, envolvendo cerca de 80 mil acessos de aeronaves/ano. Já a movimentação de cargas supera 25.000 t/ano, segundo dados da INFRAERO¹. As cargas que circulam pelo modal aéreo se caracterizam normalmente pelo alto valor agregado, reduzido volumes e/ou urgência na entrega.  O terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho, concluído em setembro de 2001, tem capacidade para atender a demanda média de 4 milhões de passageiros/ano, podendo receber até 28 aeronaves de grande porte, simultaneamente. A partir de 2016, o aeroporto foi concedido à iniciativa privada por um prazo de 25 anos, prorrogável por mais cinco anos. A empresa concessionária  Fraport Brasil – Porto Alegre, subsidiária da Fraport AG Frankfurt Airport Services Worldwide, deverá promover a ampliação das instalações físicas, possibilitando o aumento substancial do transporte de passageiros e de cargas nos próximos anos.

A rede de dutovias serve principalmente o nordeste do Estado. A distribuição de gás natural oriundo da Bolívia é de responsabilidade da  empresa TBG - Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil desde 1999. O chamado Gasoduto Brasil-Bolívia atravessa os estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Rio Grande do Sul o ramal principal do gasoduto passa por 14 municípios: São José dos Ausentes, Cambará do Sul, Jaquirana, São Francisco de Paula, Taquara, Igrejinha, Parobé, Nova Hartz, Araricá, Sapiranga, Novo Hamburgo, Gravataí, Cachoeirinha e Canoas. Daí derivam as tubulações secundárias de distribuição chamadas de CityGates que abastecem principalmente os municípios das  RMPA e RMSG. A distribuição e comercialização do gás natural canalizado (CityGates) é feita pela SULGÁS - Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul ,cuja rede de distribuição abrange 1.055km em 40 municípios, atendendo atualmente cerca de 36.500 clientes dos ramos industrial, comercial e do segmento veicular².

A distribuição de petróleo e derivados descarregados de navios pelo sistema de monobóias da Petrobrás instalado em mar aberto, junto a costa de Tramandaí, é feita utilizando o sistema de oleodutos que liga o Terminal Marítimo da Petrobrás - TEDUT, localizado em Osório a REFAP - Refinaria Alberto Pasqualini e ao Terminal de Niterói - TENIT em Canoas³. Os produtos processados na Refinaria na forma de diesel, gasolina, GLP, óleo combustível, querosene de aviação , solventes, asfalto, e outros, são comercializados e distribuídos localmente ou transportados, por via hidroviária, desde o TENIT até o Terminal do Porto de Rio Grande.

¹INFRAERO. Anuário Estatístico Operacional 2017. 
²SULGÁS (números de abril de 2017)
³ De acordo com a Petrobrás, o TENIT, terminal lacustre (aquaviário) de Niterói, operado pela subsidiária Transpetro, fica localizado na margem norte do Rio Gravataí, na cidade de Canoas. O píer principal tem capacidade para embarcações de até 4.000 TPB e carrega barcaças-tanque com bunker e realiza o transporte rodoviário de óleo leve de reciclo. Recebe, também, óleo combustível marítimo por caminhões-tanque. Através do oleoduto REFAP-Niterói, o terminal recebe diesel marítimo e óleo leve de reciclo.

Movimentação de aeronaves, passageiros e cargas no Aeroporto Internacional Salgado Filho, por modalidade de vôo de 2013 a 2017
Movimentação de aeronaves, passageiros e cargas no Aeroporto Internacional Salgado Filho, por modalidade de vôo de 2013 a 2017

Fonte: INFRAERO. Anuário Estatístico Operacional 2017

Consumo médio de gás natural da distribuidora SULGÁS no RS, incluindo o segmento termelétrico 2010-2017 (milhões m³/dia)
Consumo médio de gás natural da distribuidora SULGÁS no RS, incluindo o segmento termelétrico 2010-2017 (milhões m³/dia)


Fonte: MME/Sec. de Petróleo,Gás Natural e Biocombustíveis - Depto. de Gás Natural. Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural. Ed. 136, 14p.

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul