Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Estabelecimentos e Empregados nos Serviços

O setor de Serviços é responsável por 60,2% dos empregos formais no Rio Grande do Sul

A distribuição espacial dos segmentos do setor de Serviços no Rio Grande do Sul reflete a centralidade exercida pelos núcleos urbanos maiores e mais dinâmicos. É particularmente coincidente com a distribuição da população e da indústria e está diretamente relacionada ao processo histórico de ocupação territorial, com a formação cultural e com o nível de desenvolvimento socioeconômico e tecnológico. Este último, especialmente concentrado nas regiões metropolitanas de Porto Alegre e de Caxias do Sul, tem favorecido o surgimento de segmentos de serviços cada vez mais especializados e complementares para suprir as necessidades crescentes das novas relações de trabalho e de produção.

De acordo com a RAIS¹, em 2017, o Rio Grande do Sul ocupava a 4ª posição, no ranking entre as unidades da federação, em número de estabelecimentos no setor de Serviços, contabilizando 193.825, sendo que deste total 15% estavam concentrados em Porto Alegre. Quando comparado ao ano de 2016, constatou-se um decréscimo de 2% no número de estabelecimentos. Destacavam-se também Caxias do Sul, Pelotas, Novo Hamburgo, Santa Maria, Canoas e Passo Fundo que, conjuntamente com a capital, contabilizam 32,8% do total de estabelecimentos de serviços do Estado. O Comércio é a modalidade que apresenta o maior número de estabelecimentos, sendo seguido pelos serviços de Alojamento e Alimentação, Construção Civil, Saúde, Transporte e Atividades Profissionais, científicas e técnicas, que em conjunto, representavam 96,7% do total.

Ainda, segundo a RAIS, em 2017 no Estado estavam empregados nos segmentos de serviços 1.746.160 pessoas, representando 6% do total de empregados no setor no país. A Administração Pública em conjunto com o Comércio foram as modalidades que apresentaram maior número de empregados correspondendo a 63% do total. Em seguida, com considerável representação tem-se o Transporte, a Saúde, a Construção Civil e as atividades de Alojamento e Alimentação responsáveis por 29% da mão de obra. Dentre os municípios, destaca-se Porto Alegre com 28,6% dos empregados do setor, sendo seguida por Caxias do Sul, Canoas, Pelotas, Santa Maria, Passo Fundo, Novo Hamburgo, Rio Grande e São Leopoldo que, juntos, respondem por 20,2%.

Estabelecimentos nos segmentos dos serviços - 2017
Grafico RS Estabelecimentos 2017

Fonte: MTE/RAIS - 2017

¹Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego
Nota: A presente análise utilizou as Seções D a U, do CNAE 2.0.

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul