Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Comércio

O Rio Grande do Sul é o quarto Estado no número de estabelecimentos e o quinto no de empregados no comércio

Segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0), o comércio abrange atividades de compra e venda de mercadorias. O comércio de mercadorias abrange dois segmentos que, neste subcapítulo, serão considerados conjuntamente: o atacado e o varejo.

Segundo a CNAE 2.0, o comércio atacadista revende mercadorias novas ou usadas, sem transformação, a varejistas, a usuários industriais, agrícolas, comerciais, institucionais ou profissionais, ou a outros atacadistas. Já o comércio varejista revende essas mercadorias ao público em geral, para consumo ou uso pessoal ou doméstico.

Assim como nos Serviços em geral, o número de estabelecimentos e empregados no comércio, no Rio Grande do Sul, apresentou crescimento até 2014, a partir de quando possuiu queda, obtendo seu pior valor em 2020. Os anos de 2021 e 2022 foram de recuperação.

No Brasil, em 2022, o Estado de São Paulo se destacava, com quase 25% dos estabelecimentos e 28% dos empregados no setor no País. O Rio Grande do Sul detinha 6,8% dos estabelecimentos e 6,4% dos empregos do comércio no Brasil. Por sua vez, Porto Alegre detinha 12% dos estabelecimentos e 16% dos empregos do comércio no Rio Grande do Sul.

Número de empregados e de estabelecimentos no comércio no Rio Grande do Sul (2013-2022)*


Fonte: MTE/RAIS

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul