Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Serviços de Infraestrutura

O Rio Grande do Sul é o 2° estado brasileiro com maior número de estabelecimentos voltados aos Serviços de Infraestrutura

A análise dos estabelecimentos e empregados vinculados aos Serviços de Infraestrutura foi realizada com base na RAIS1, especificamente nas atividades contempladas pela modalidade Eletricidade e Gás e pela modalidade Água, Esgoto, Atividades de Gestão de Resíduos e Descontaminação que se referem, respectivamente, às seções D e E da CNAE 2.0.

Os serviços de Eletricidade e Gás compreendem as atividades de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica; de fornecimento de gás e de produção e distribuição de vapor e de água quente através de uma rede permanente de linhas, tubulações e dutos. Compreende também as unidades que operam no mercado atacadista de energia elétrica.

Segundo a RAIS, em 2017, o Estado contava com 346 estabelecimentos distribuídos em 180 municípios, com destaque para Porto Alegre com 32 estabelecimentos. No segmento estavam empregadas 10.165 pessoas, sendo Porto Alegre responsável por 18,8% deste total. Dentro do conjunto de atividades deste ramo, destaca-se que 96,2% estão voltadas à geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, sendo também responsáveis por 97% dos empregos formais neste segmento.

No que tange aos serviços de Água, Esgoto, Atividades de Gestão de Resíduos e Descontaminação, salienta-se que compreendem as atividades de Captação, Tratamento e Distribuição de Água, seja através de uma rede permanente de infraestrutura ou por outras formas de distribuição que podem ser fornecidas ao consumidor final pela mesma unidade ou por unidades diferentes. Também compreende a Coleta e Tratamento de Esgoto e as atividades relacionadas à gestão de resíduos de todos os tipos sejam industriais ou domésticos e de materiais contaminantes, resultando no descarte ou reaproveitamento como matéria-prima secundária para outros processos de produção.

Com relação às atividades de Captação, Tratamento e Distribuição de Água, de acordo com a RAIS, em 2017, o Rio Grande do Sul contava com 357 estabelecimentos distribuídos em 316 municípios, com destaque para Canoas com 7 estabelecimentos. Encontravam-se empregados no segmento 9.106 pessoas, com concentração de 29% dos postos de trabalho no município de Porto Alegre.

No segmento de Esgoto e Atividades Relacionadas, em 2017, o Rio Grande do Sul contava com 55 estabelecimentos distribuídos em 26 municípios, com destaque para o município de Porto Alegre, com 15 estabelecimentos. Encontravam-se empregados no segmento 385 pessoas, sendo 36,8% dos postos de trabalho concentrados na capital.

No que tange às atividades de Coleta, Tratamento e Disposição de Resíduos, em 2017, o Rio Grande do Sul contava com 524 estabelecimentos distribuídos em 172 municípios, com destaque para Porto Alegre com 35 estabelecimentos. Encontravam-se empregados no segmento 8.064 pessoas, com concentração de 20,5% destes postos de trabalho no município de Porto Alegre. 

 Por fim, com relação ao seguimento de descontaminação e gestão de resíduos, destaca-se que em 2017 o Rio Grande do Sul possuía apenas 3 estabelecimentos, todos localizados em Porto Alegre, empregando 23 pessoas.

 

¹Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul